Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Crítica: Batman: O Retorno da Dupla Dinâmica


batmantexto2

A rede Cinemark de cinema exibirá com exclusividade, em várias de suas salas, nesta segunda (10) às 20h, a animação da Warner Bros. Animation e DC Entertainment: Batman: O Retorno da Dupla Dinâmica.

A produção foi inspirada na clássica série de TV de 1966 e tem as vozes originais de Adam West, Burt Ward e Julie Newmar, respectivamente Batman, Robin e Mulher-Gato.

Para quem não conhece a trama original da série farei um pequeno “review”: O Batman de 1966 nos apresentou uma versão caricata do Morcego ao qual estamos acostumados.

Com uma malha cinza (quase bege), sem os músculos e tradicional ar sombrio, este herói caricato trabalha com seu eterno parceiro na luta contra o crime. O Robin multicolorido da série sempre soltava uma expressão que ficou marcada na mente e cultura de uma geração “santa frase longa, Batman” e várias outras que podemos usar.

Outras diferenças são que este paladino da justiça andava a luz do dia com um batmóvel (Lincoln Futura adaptado) aberto, com paraquedas para diminuir a velocidade em grandes perseguições, com vaga fixa em frente à chefatura de polícia de Gotham. Temos ainda o fato de descer para a batcaverna em um poste estilo corpo de bombeiros e chegar ao final já vestido de morcego. As frases de efeito longas e um batfone vermelho ligado diretamente com o comissário Gordon transformaram a série em uma versão hilária do Cavaleiro das Trevas, mas isso tudo não importa, pois foi uma das melhores sitcons de sua época e nos dias atuais ainda continua sensacional.

Sua inocência ao nos apresentar o crime e o castigo dos criminosos em nuances simples de certo e errado é o fator principal de sua diferença entre tantos seriados com mais sangue falso e violência gratuita do que a própria realidade em que vivemos.

Nesta animação foram preservados todos os elementos citados acima que tornaram este Batman um ícone da cultura pop. Temos uma história nova, mas que conseguiu reunir praticamente todos os vilões de sua galeria e os principais são Mulher-Gato, Coringa, Pinguim e Charada que planejam destruir Gotham City de uma vez por todas. Com a participação de comissário Gordon, Chefe O’ Hara, Alfred e Tia Hariet Cooper (tia do Robin, não me perguntem!). Não se assuste com o Bruce Wayne e Dick Grayson nesta versão, pois são o reflexo de outra época, quando as falas eram mais extensas e o vocabulário mais rico.

Em julho deste ano a Warner Bros. Animation e DC Entertainment lançaram outra animação de muito sucesso: Batman: A Piada Mortal, seguindo esta linha. Espero que muitas outras venham com a mesma qualidade e preocupação com os fãs.

Não perca esta oportunidade e veja no cinema em exibição única e adquira em DVD/Blu-ray quando for lançado. Santa pipoca, Batman!

Por Clóvis Furlanetto – bat-editor

Tags: