Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Bienal do Livro 2014: Balanço Final


14835432950_011ebdc118_zA Bienal Internacional do Livro de São Paulo, realizada pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), encerra sua 23ª edição, em que contou com a parceria do Sesc São Paulo que, este ano, estendeu-se à curadoria da programação cultural do evento. Somando às da CBL, foram nove espaços, com cerca de 400 atividades, ultrapassando 1500 horas de programação cultural e um público de mais de 400 mil pessoas, ou seja, mais de 50% do total de  visitantes passaram pelos espaços culturais, que contou com apresentações de música, teatro, dança, circo, cinema, quadrinhos e debates com grandes nomes da literatura e personalidades.

Além de conferir as principais editoras, livrarias e distribuidoras e suas sessões de autógrafos, o visitante foi o grande protagonista da experiência que a Bienal Internacional do Livro proporcionou nesta edição sob o tema “Diversão, cultura e interatividade: tudo junto e misturado”. O evento contou com a presença de autores e convidados nacionais e internacionais, destaque para Cassandra Clare, da saga “Instrumentos Mortais”, que atraiu uma legião de fãs ao Pavilhão do Anhembi, seguido de Kiera Cass, de “A Seleção”, Harlan Coben, premiado autor norte-americano, o veterano Maurício de Souza, celebrando os 50 anos de Turma da Mônica, e a cantora Zélia Duncan, como a “Amazona” na série de apresentações chamadas de “Arquétipos” – fechando as cinco atrações mais procuradas da programação cultural oficial da Bienal.

Segundo Karine Pansa, presidente da Câmara Brasileira do Livro, o evento permite infinitas possibilidades e experimentações. “Durante a Bienal do Livro, a cultura e, especialmente a literatura, permitiu a reunião de todas as idades, tribos e faixas sociais e econômicas, todos juntos e misturados, nessa grande celebração do livro e do prazer pela leitura”, destaca a executiva.

Em 10 dias de evento, a Bienal do Livro reuniu 720 mil pessoas que conferiram os nove espaços do panorama cultural do evento: Arena Cultural, Cozinhando com Palavras, Escola do Livro, Espaço Imaginário, Salão de Ideias, BiblioSesc com Praça da Palavra e a Praça de Histórias, Anfiteatro e Edições Sesc.

Nesta edição, o Sesc São Paulo consolidou sua parceria com a CBL ao assumir o compromisso de realizar uma programação cultural com a proposta de acolhimento e oferta de atividades que ampliam a experiência do visitante, e para isto, tomamos o livro como ponto de partida e suporte para diversas linguagens artísticas”, afirma Danilo Santos de Miranda, Diretor do Departamento Regional do Sesc no Estado de São Paulo.

 Neste último sábado, dia 30, a Bienal recebeu 14% do total de visitantes, equivalente a 18% a mais em relação ao sábado anterior, 23. Neste último final de semana de evento foram 180 mil pessoas no Anhembi – 20% a mais em relação ao final de semana de abertura, sem contabilizar domingo, 31. Os horários de pico foram a primeira hora de abertura do dia 23, dia do fenômeno Cassandra Clare, e dia 30, das 14h às 17h.

Com investimento de R$ 34 milhões, esta edição alcançou uma média de 30% a 40% mais movimentação de negócios do que a última edição da Bienal. Do total de ingressos, 40% foram meia-entrada, 30% de escolas, 14% de entradas inteiras, 6% foram convidados da organização do evento (autores e personalidades), 3% de menores de 12 anos e  maiores de 60 anos.

A Bienal do Livro cumpre mais uma vez o papel de protagonizar o livro como o grande personagem da cultura e reforça mais uma vez que o evento trouxe oportunidades para a geração de novos negócios, crescimento de vendas.

da Redação CFNotícias

Tags: