Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

‘Bordéis Parisienses’ e ‘Sobre Sete Ondas Verdes Espumantes’


bordeis2Documentário francês de Mark Kidel, “Bordéis Parisienses” estreia no Canal Curta!, na Sexta da Sociedade, dia 26. O filme mostra a realidade das casas de prazer, que foram controladas pelo Estado a partir do século XIX até seu encerramento oficial em 1946, e que eram frequentadas por importantes escritores e políticos famosos. Depoimentos de clientes antigos, ex-prostitutas e historiadores traçam o perfil dos prostíbulos que se caracterizavam por uma mistura de céu e inferno.

A Quinta do Pensamento, 25, traz uma estreia de peso: “Sobre Sete Ondas Verdes Espumantes”, de Bruno Polidoro e Cacá Nazario. O longa rememora o legado de Caio Fernando Abreu, poeta, dramaturgo e escritor, com passagens pelas cidades que têm uma ligação com sua vida. O road movie atravessa Santiago, Amsterdã, Berlim, Colônia, Paris, Londres, Porto Alegre e São Paulo e conta com trechos de suas obras e depoimentos com lembranças de amigos como Maria Adelaide Amaral, Grace Gianoukas e Adriana Calcanhoto.

Na Terça das Artes, 23, o destaque é “São Paulo Companhia de Dança”, de Evaldo Mocarzel, que retrata o cotidiano intenso de seus bailarinos e o uso do corpo como instrumento de trabalho e como a própria obra artística em si. Sem entrevistas, o longa-metragem acompanha as horas de treino dos profissionais e detalha a primeira coreografia do grupo, comandada pelo italiano Alessio Silvestrin, mostrando os ensaios e as aulas de balé clássico e de dança moderna.

A ficção “A falta que nos move” é a atração da Quarta de Cinema, 24 de junho. Estreante, a diretora de teatro Christiane Jatahy assina a produção que conta a história de um grupo de jovens que se reúne em plena noite de Natal com o intuito de fazer um filme. Eles aguardam a chegada de alguém desconhecido e, enquanto vivem essa expectativa, fazem um retrospecto de suas vidas. O encontro proporciona ao espectador cenas de alegria, paixão, tensão, emoção e frustrações. Ainda dia 24, o A Vida É Curta! tem como tema a arte experimental e lança “Atrocidades Maravilhosas”, documentário que mostra o processo de criação e ocupação da cidade por um grupo de artistas que trabalham com cartazes lambe-lambe.

TERÇA DAS ARTES

“São Paulo Companhia de Dança” (documentário)

Documentário sobre a árdua rotina de trabalho de bailarinas e bailarinos, talvez o maior sacerdócio entre todas as manifestações artísticas, em que o corpo é, ao mesmo tempo, instrumento de trabalho e a própria obra. Sem entrevistas, o filme desconstrói a primeira criação coreográfica do grupo, “Polígono”, de Alessio Silvestrin, a partir dos ensaios e das aulas de balé clássico e dança moderna.

Diretor: Evaldo Mocarzel

Duração: 72 min. Ano: 2012

Exibição: Dia 23 de junho, terça-feira, às 22h30

Horários alternativos: Dia 24 de junho, quarta-feira, às 2h30m e às 16h30m / Dia 25 de junho, quinta-feira, às 10h30m / Dia 27 de junho, sábado, às 9h30m

Classificação: Livre

QUARTA DE CINEMA

“A falta que nos move” (Ficção)

O filme rompe a fronteira entre a realidade e a ficção. Cinco atores se encontram em uma casa na véspera da noite de Natal para fazer um filme. Enquanto esperam por uma pessoa que não sabem quem é e nem se vai realmente aparecer, eles revelam segredos e fazem um retrospecto de suas vidas. A partir desse encontro, alegrias, frustrações, ausências e paixões vêm à tona no limite da tensão.

Diretor: Cristiane Jatahy

Duração: 110 min. Ano: 2009

Exibição: Dia 24 de junho, quarta-feira, às 22h

Horários alternativos: Dia 25 de junho, quinta-feira, às 2h e às 16h/ Dia 26 de junho, sexta-feira, às 10h / Dia 27 de junho, sábado, às 22h

Classificação: 14 anos

A VIDA É CURTA! “Atrocidades Maravilhosas” (estreia), “Apocalipopótese – Guerra & Paz” e “O Sarcófago”

Exibição: Dia 24 de junho, quarta-feira, às 20h

Horários alternativos: Dia 25 de junho, quinta-feira, à 0h e às 14h/ Dia 26 de junho, sexta-feira, às 8h/ Dia 27 de junho, sábado, às 6h

O A Vida é Curta! desta semana tem como tema a arte experimental e começa com “Atrocidades Maravilhosas”, documentário que tem o Rio de Janeiro e seus artistas como protagonistas e que retrata a intervenção estético-urbana com cartazes lambe-lambe. A produção tem direção de Lula Carvalho, Pedro Peregrino e Renato Martins. De Raymundo Amado, “Apocalipopótese – Guerra & Paz” é um registro da primeira manifestação de arte pública no Brasil, realizada no Aterro do Flamengo com participação dos nomes mais representativos da vanguarda da época. O evento, que teve curadoria de Frederico Morais, foi uma ideia de Helio Oiticica. Para fechar, “O Sarcófago”, de Daniel Lisboa, faz uma metáfora obscura da luta pela sobrevivência humana.

QUINTA DO PENSAMENTO

“Sobre Sete Ondas Verdes Espumantes”

Um road movie poético construído através da vida e obra do escritor Caio Fernando Abreu (1948-1996). Santiago, Amsterdã, Berlim, Colônia, Paris, Londres, Porto Alegre, São Paulo, cidades que testemunharam a vida breve do poeta, dramaturgo e escritor, são revisitadas e recobertas agora de fragmentos de suas obras e lembranças de amigos, como Maria Adelaide Amaral, Grace Gianoukas e Adriana Calcanhoto.

Diretor: Bruno Polidoro e Cacá Nazario

Duração: 74 min. Ano: 2013

Estreia: Dia 25 de junho, quinta-feira, às 22h30m

Horários alternativos: Dia 26 de junho, sexta-feira, às 2h30m e às 16h30m/ Dia 27 de junho, sábado, às 8h / Dia 28 de junho, domingo, às 20h

Classificação: Livre

SEXTA DA SOCIEDADE

“Bordéis Parisienses” (documentário)

Este documentário explora a complexa mistura de céu e inferno que caracteriza as casas parisienses de prazer. 

Diretor: Mark Kidel

Duração: 52 min. Ano: 2003

Estreia: Dia 26 de junho, sexta-feira, às 23h30m

Horários alternativos: Dia 27 de junho, sábado, às 11h/ Dia 28 de junho, domingo, às 23h/ Dia 29 de junho, segunda-feira, às 17h/ Dia 30 de junho, terça-feira, às 11h

Classificação: Livre

da Redação CFNotícias

Tags: