Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Cinemark apresenta tecnologia D-box


dbox_textoEstá localizada no Shopping Villa-Lobos, em São Paulo, as mais recentes poltronas de cinema feitas para inovar no entretenimento, as poltronas com movimentos sincronizados de acordo com as cenas do filme buscam estabelecer uma relação de interatividade do público com a ação do longa-metragem.

As poltronas D-box, equipadas com sensores eletrônicos para simularem vibrações, quedas e trepidações, são estrategicamente localizadas em uma sala 3D comum de cinema, o cinemark optou por não fazer salas exclusivas com a tecnologia D-box, mas sim colocar assentos em cinemas convencionais que possuem também outras cadeiras sem o adereço, dessa forma o recurso  pode ser utilizado em qualquer longa que possua ação.

No complexo cinemark do shopping Villa-Lobos são as salas de número 1 e 5  possuem a tecnologia D-box, o ambiente 1 está equipado com  vinte e quatro assentos interativos e o 5 possuí  dezoito cadeiras. Quem desejar obter as poltronas exclusivas deverá adquirir os ingressos por um valor maior do que o das cadeiras normais, o preço é quarenta reais aos fins de semana para filmes 2D e quarenta e oito reias para longas em 3D.

Cada cadeira D-box possuí um controle individual para que a pessoa possa controlar a intensidade dos movimentos, assim cada espectador pode regular ao seu gosto, nas salas do Shopping Villa-Lobos filmes como Planeta dos Macacos: O confronto e Guardiões das Galáxias já são exibidos com os novos assentos ativados. Dia 14 Tartarugas ninjas receberá o recurso também.

Apesar de estar situado no meio da sala de poltronas comuns, as cadeiras D-box não atrapalham em nada as outras pessoas que vão assistir os filmes nos assentos convencionais, a tecnologia feita de impulsos elétricos é extremamente silenciosa.

O assento D-box é aconselhado para todas as idades, de acordo com a classificação do filme, porém grávidas não devem usar as poltronas, caso elas acompanhem alguém deveram ativar as poltronas em nível zero para que não haja movimentos.

por Tatiane Teixeira especial para CFNotícias

Tags: