Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Cobertura: O que teve de melhor na StarCon – os Mundos de Doug Jones


Neste sábado, 02 de fevereiro, aconteceu a StarCon 2019, evento organizado pelo Fã-Clube Nova Frota e dedicado aos fãs da franquia Star Trek, que esse ano contou com uma presença mais que ilustre: o ator Doug Jones, que interpreta o comandante Saru da série Star Trek – Discovery, e daí o nome da edição desse ano: StarCon, Os Mundos de Doug Jones.

O evento ocorreu no Teatro Eva Wilma, contando com uma área externa, com diversos – e tentadores – estandes, um palco que contou com painéis diversos e um concurso de cosplay ao fim do dia, e a área do teatro propriamente dita, onde ocorriam para um público separado palestras, mesas de conversas, exibição de vídeos e a apresentação de Doug Jones.

A programação extensa, bem elaborada foi muito interessante, principalmente para os fãs de Star Trek: Discovery e dos outros trabalhos do ator. O evento como era de se esperar, estava cheio de cosplayers e fãs assíduos da franquia.

Depois da abertura da Banda PAD, que tocou temas do mundo Star Trek, além de músicas autorais e após uma breve introdução sobre o trabalho do ator, no painel “As Faces de Doug Jones” feita por Paulo Gustavo Pereira e Eliane Munhoz, fomos apresentados ao convidado especial.

O bate-papo foi caloroso e divertido. Doug, que foi recebido com música ao vivo tocada pela Banda PAD – o tema de Discovery – disse que aquela foi a melhor introdução que ele já teve na vida. Esbanjando simpatia, contou sobre seu trabalho, curiosidades sobre a série e sobre Saru, e respondeu perguntas da plateia – inclusive uma divertida, e assustadora pergunta de uma fã com cosplay de vilã da série: “O que seria mais saboroso, chocolate ou Kelpiens?”. Ele, é claro, disse que chocolate seria mais saboroso.

O ator contou sobre sua relação com Saru, sobre como é interessante lidar com um personagem por mais tempo, além de afirmar que o comandante kelpien é mais inteligente que ele e que o texto de ficção científica como Star Trek é muito complexo. Questionado sobre os rumos de Discovery, disse que conheceremos mais do planeta de Saru e que o medo e a espécie serão mais explorados na série. Falou também que gostaria muito de ver o personagem superando seu medo, e quem sabe, se apaixonando.

Ao responder uma pergunta, o ator afirmou que seria um sonho trabalhar na produção As Sete Faces do Dr. Lao e falou muito sobre as dificuldades de trabalhar com maquiagens pesadas. Doug Jones ainda agradeceu à plateia calorosa e disse ter ficado surpreso com a quantidade de fãs brasileiros, confessando que ao ser convidado para eventos sempre tem medo de que ninguém apareça. A plateia lotada e a quantidade de fãs a participarem do Meet &Greet (com a aquisição prévia de autógrafos e fotos) depois do painel certamente mostraram o quanto os fãs amam seu trabalho.

O evento ainda contou com uma interessante palestra sobre a Rede Micelial, apresentada por Salvador Nogueira, além de conversas sobre os bastidores e caminhos de Discovery e de novas séries. Foi exibido também o fã-filme “Han Solo – A Smugler Trade” que conta com participação de Doug Jones e surpreende pela ótima qualidade, seguido de uma apresentação de stand-up com André Santi e Lucas Moll.

O painel sobre dublagem da série clássica, apresentado por Roosevelt Garcia, foi impressionante e cercada de nostalgia, além de ter demostrado uma enorme e elaborada pesquisa treker. Houve também um bate-papo com os dubladores de Discovery, Fábio Moura (Saru), Cecília Lemes (Georgiou), Bruna Mata (Tily) e o dublador e diretor de dublagem Diego Lima (Tyler), sobre as alegrias e dificuldades de dublar uma série tão complexa e com toda a carga de pertencer à franquia Star Trek.

Crédito das fotos: Isabella Mendes.

por Isabella Mendes – especial para CFNotícias