Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Critica: Espírito Jovem


Um objetivo, uma vida monótona, e muitos obstáculos pela frente. Arriscar-se atrás de um sonho pode significar liberdade, realização, independência – isso se você se atrever a sair da sua zona de conforto.

O drama musical “Espírito Jovem” (Teen Spirit), dirigido por Max Minguella, conta a história de Violet Valenski (Elle Fanning), uma adolescente que sonha em ser cantora para deixar a vida simples, e o vilarejo onde vive com a mãe.

Quando um concurso chamado Teen Spirit passa por sua cidade, ela decide tentar a sorte, e se aventurar em busca de uma grande oportunidade em Londres. Durante todas as etapas, Violet recebe a ajuda de Vlad (Zlatko Buric), um ex-cantor de ópera decadente, que a prepara para suas apresentações.

O filme é muito bem produzido, os personagens têm um ótimo entrosamento e foram bem escolhidos para os papéis – no caso de Violet, é nítido o quanto a garota é infeliz, e insatisfeita com a vida que leva, a personagem não tem realização alguma na vida pessoal, seu pequeno momento de prazer é quando ela coloca seus fones de ouvido em um instante durante o qual seu mundo para por alguns minutos.

Quanto a Vlad, ele claramente reflete um sonho que escorreu por entre suas mãos, foi um cantor de ópera de sucesso, mas permitiu que algo estragasse tudo – inclusive a relação com sua filha que mora em Paris. O ápice de sua decadência é se embebedar e dormir no próprio carro.

O longa fez a junção de melodias perfeitas para cada fase apresentada, a princípio a música referência do filme era “What A Feeling” cantada por Irene Cara. Em algumas cenas foram incluídas versões instrumentais de “E.T.”, da cantora Katy Perry, e “Lean On” de Major Lazer, que deram mais expressividade para o momento de competição que Violet estava enfrentando. A trilha sonora ficou muito mais completa com as letras que a personagem também cantava, notei canções de Ellie Goulding, Robyn e Orbital no repertório.

A preparação para o sucesso faz com que o drama aborde temas como confiança, deslumbre e falsas amizades, coisas que todos nós sabemos que infelizmente não são raras de acontecer. Como em qualquer profissão, ou fase da vida, sempre vai haver um obstáculo, cabe a cada um se esquivar das pequenas tentações, e decidir pelas prioridades.

por Victória Profirio – especial para CFNotícias