Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Crítica: Invocação do Mal


invocacao_textoNunca compre uma casa antiga, que está abandonada no meio do nada. Principalmente se este “nada”, for uma floresta isolada da civilização. É praticamente um clichê, pois este é o cenário ideal para a maioria dos filmes de terror, mas não é que as famílias continuam comprando casas que se encaixam nesta descrição!? Pois é, e as histórias são aterrorizantes.

Sou suspeita para falar de filmes de terror, pois desenvolvi grande paixão pelo gênero ao longo da minha vida. Desde criança assistia filmes de “susto” com meu pai e como uma menina crescida, não tinha pesadelos durante a noite. Os filmes que mais me assustavam naquela época eram: “O Iluminado” (1980) e “Poltergeist” (1982), que foram lançados antes mesmo de eu nascer e já eram incríveis.

“Invocação do mal” é mais um exemplo magnífico deste gênero, que atrai milhares de pessoas no mundo inteiro. O filme dirigido por James Wan – famoso por “Jogos Mortais”- teve faturamento de mais de $40 milhões  de dólares, somente em seu fim de semana de estreia nos Estados Unidos – em 19 de julho – o que já adianta que ele é, no mínimo, interessante.

Baseado em fatos reais, o longa narra o caso mais aterrorizante da história do casal de demonólogos ou demonologistas, Ed e Lorraine Warren (Patrick Wilson e Vera Farmiga). Os dois foram investigadores de fenômenos paranormais, que se tornaram muito conhecidos nos Estados Unidos a partir da década de 50.  Além das investigações, eles também ajudaram pessoas a se livrarem de demônios ou entidades malignas que tentaram possuir ou fazer mal à alguém no mundo físico, até a morte de Ed em 2006.

O roteiro não se aprofunda muito no fato de que o casal era bastante reconhecido nos EUA e também no mundo, como “caçadores de fantasmas”, mas chega a mostrá-los dando aulas e palestras sobre o tema. É justamente após uma delas, que a mãe de 5 meninas Carolyn Perron (Lili Taylor, que também foi a personagem principal de “A Casa Amaldiçoada” em 1999),  os aborda para pedir ajuda.

A partir daí, a história da família Perron começa a ser contada, do ponto em que eles compraram uma casa assombrada na cidade de Harrisville, Rhode Island, na década de 70. O que acontece na casa fica pior a cada dia e os Warren chegam para socorrer os Perron.

As cenas de “Invocação do Mal” são incríveis, o roteiro foi muito bem escrito e a sequência da narrativa ocorre sem falhas, não deixa o público perdido. No decorrer da história os telespectadores são pegos de surpresa, como um bom filme de terror deve fazer, e assim, o susto é ainda maior. Porém, acredito que o dá ainda mais medo é saber que tudo aquilo realmente aconteceu e pode acontecer em qualquer lugar onde habita o mal.

O filme chega hoje aos cinemas brasileiros, um dia muito propício para um longa deste gênero – sexta-feira 13. E promete conquistar o público que é fã de um bom terror. Se eu fosse você, levaria alguém para segurar a mão nos momentos mais tensos e cuidado para não gritar no meio do cinema.

por Colunista Tabatha Antonaglia – especial para a CFNotícias

Tags: ,