Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Crítica: Made in China


madeinchinaestreiaO que mais se fala é que os chineses dominam o mundo das mercadorias nos dias de hoje. Pegue um produto qualquer e perceba que muitos estarão escrito que foi fabricado na China. A verdade é que não é fácil para os comerciantes competirem com o preço dos produtos chineses.

E é justamente com esse tema que o filme “Made in China”, que está em  cartaz nos cinemas brasileiros , busca divertir o público. O longa é estrelado por Regina Casé (apresentadora do programa de televisão Esquenta) e ainda traz no elenco Otávio Augusto (Boleiros 1 e 2) e Luis Lobianco (famoso por fazer parte dos vídeos do grupo Porta dos Fundos).

Casé interpreta Francis, uma vendedora do Saara (região do Rio de Janeiro de comércio popular) que tenta ajudar o seu patrão, o árabe Seu Nazir (Otávio Augusto), a não perder a clientela para a loja Casa do Dragão, recém aberta pelo chinês Chao (Tony Lee), que coloca um preço muito mais barato em toda a mercadoria.

 Com o apoio da colega de trabalho e fiel escudeira Andressa (Juliana Alves) e do seu namorado, Carlos Eduardo (Xande de Pilares), a comerciante começa a investigar a concorrência para descobrir porque as mercadorias chinesas têm um preço muito menor do que as outras.

Em coletiva de imprensa para divulgar o filme realizada em São Paulo, o humorista Luiz Lobianco, que interpreta Peri, o filho do Seu Nazir, comentou sobre fazer um filme que fale sobre o Saara: “Toda cidade tem um lugar que você pergunta onde acha tal produto mais barato e uma hora você vai encontrar esse lugar. No Rio é o Saara, em São Paulo a rua 25 de Março e por aí vai”.

O diretor Estevão Ciavatta também comentou que os chineses são o elo de ligação para as pessoas que se identificam com o comércio de rua. “Agradeço a mim mesmo de ter aceitado a chegada dos chineses porque são eles o elo de ligação entre Rio de Janeiro, Saara e o resto do Brasil”, disse.

O fato é que quem frequenta essas regiões de comércio de rua com certeza vai se familiarizar com os acontecimentos do longa. Sem pré-conceito ou preconceito, “Made in China” atinge o objetivo de entreter seu público com o tema que não deixa de ser atual. Mesmo com um humor cheio de clichê, o longa tem seus momentos de destaque.

por Pedro Tritto – Colunista CFNotícias

Tags: