Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Crítica: NCIS (Sexta Temporada)


Depois de um final surpreendente em sua quinta temporada, NCIS chega com grandes surpresas em seu sexto ano. Confesso que algumas são boas e outras nem tanto (principalmente as do início).

Começando pelas ruins, Leon Vance (Rock Carroll), que é apresentado nos últimos capítulos da temporada anterior, agora substitui Jenny Shepard e é o novo diretor da NCIS. Bem arrogante, ele redireciona DiNozzo (Michael Weatherly), Ziva (Cote de Pablo) e McGee (Sean Murray) e obriga Gibbs (Mark Harmon) a trabalhar com uma nova equipe.

A boa notícia é que, aos poucos, vamos percebendo que há razões importantes por trás dessa mudança toda, tanto que passamos a entender melhor essa posição cética que o novo comandante possui. No entanto, o final reserva pontos que certamente podem não agradar o espectador.

E as novidades positivas? Essas ficam por conta da apresentação da equipe que lidera o spin-off  “NCIS: Los Angeles”. Entre os membros está G. Callen, interpretado por Chris O’Donnell. No episódio, vemos o time da Costa Oeste ajudando os colegas a pegarem o assassino de um marinheiro. No entanto, o caso se desenvolve e vira uma questão de segurança nacional.

Além disso, no capítulo “Pássaro quebrado”, conhecemos mais sobre o passado de Ducky (David McCallum). Aliás, o legista merece atenção especial, afinal de contas, é um dos melhores personagens de todo o seriado. Desde o piloto, “Força Aérea Um”, o simpático doutor escocês se mostra fundamental para a equipe, já que seus conhecimentos técnicos avançadíssimos são capazes de desvendar qualquer caso.

Quem também rouba a cena durante essa temporada é o pai de Gibbs, Jackson (Ralph Waite). Em “Terra do coração”, o agente especial precisa voltar para a sua cidade natal e desvendar um assassinato. Lá, reencontra seu ente querido e tenta resolver problemas do passado.

Cheia de altos e baixos, a sexta temporada de NCIS pode ser definida como uma montanha russa de emoções. Mesmo com algumas escorregadas, o ano traz casos complexos que reforçam a qualidade dos protagonistas, além de acontecimentos importantes que vão ser lembrados daqui para frente.

Guia de episódios:

1 – Último homem em pé

2 – Agente à tona

3 – Ofensa capital

4 – Terra do coração

5 – Nove vidas

6 – Assassinato 2.0

7 – Efeito colateral

8 – Capa

9 – Punhal

10 – Atropelamento

11 – Noite silenciosa

12 – Enjaulado

13 – Pássaro quebrado

14 – Amor & Guerra

15 – Libertação

16 – Ressalto

17 – Sul pelo Southwest

18 – Nocaute

19 – Esconde-esconde

20 – Cálculo morto

21 – Tóxico

22 – Legenda – Parte 1

23 – Legenda – Parte 2

24 – Semper Fidelis (Sempre Fiel)

25 – Aliya

por Pedro Tritto – Colunista CFNotícias