Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Crítica: O Duelo


oduelo_textoO duelo é um dos últimos filmes com José Wilker, ele da vida a Chico Pacheco, o fiscal da cidade. Tudo vai muito bem em Periperi, uma vila calma e com pessoas simples, porém a chegada do Comandante Vasco (Joaquim Almeida) começa a agitar todos naquela região.

Vasco  é um boa pinta com muita história pra contar, a população acredita em tudo que o comandante conta, logo ele vira uma espécie de celebridade na pequena vila. Porém quando Pacheco volta de viagem e percebe que está perdendo a sue posto naquela deliciosa comunidade ele decide dar um jeito de tirar a credibilidade de Vasco.

Pacheco nunca acreditou que Vasco era realmente um comandante, então ele resolve investigar a história. O personagem do fiscal é um tipo engraçado e caiu muito bem para Jose Wilker, é uma ótima chance de ver ele uma ultima vez nas telonas.

A história do longa é uma adaptação do conto de Jorge Amado, e é assim que o filme é, a todo momento da para perceber que o enredo é um pouco literário, diferenciado do padrão cinematográfico brasileiro, bem parecido com algumas minisséries. A fotografia é muito bonita, bem feita, os personagens são divertidos.

Mas em contra ponto há determinadas partes em que o espectador acaba perdendo o foco da narrativa do filme, o que parece, até pelo título, ser um duelo, acaba virando a história só do comandante Vasco, a narrativa toma um rumo que se baseia em contar a história de um charlatão.

Apesar de ter uma trama um pouco fraca e lenta O duelo é um filme leve e divertido.Para quem gosta de Jorge Amado, ou de José Wilker, é uma boa conferir esse trabalho, que também tem em seu elenco Cláudia Raia e Patrícia Pillar.

por Tatiane Teixeira – Especial para CFNotícias

Tags: