Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Crítica: O Predador


Após longos 28 anos finalmente chega aos cinemas a esperada sequência “O Predador” (The Predator) que em suas duas versões anteriores 1987 e 1990 nos apresentou a este ser extraterrestre que tem como missão apenas uma única coisa: Caçar suas presas.

Opa pera lá, muita calma nessa hora! Você, leitor e leitora assíduos da CFNotícias, devem estar pensando que finalmente o editor deste portal de notícias cometeu um erro horroroso, pois como assim a sequência de dois filmes de O Predador e as demais produções? E os filmes: Alien vs. Predador (2004), Alien vs.Predador 2 (2007) e Predadores (2010)? Será que fiquei louco e desconsiderei estas obras?

A resposta é não, meus amigos e amigas do mundo do cinema. A questão é em termos de cronologia “raiz”, ou seja, a sequência que verão nos cinemas segue à risca o que conhecemos deste alienígena no planeta Terra e não apenas versões spin-off (baseadas na temática) em lugares ficcionais. Então não me cacem (ainda), pois não estou menosprezando nenhuma história.

Vamos ao que interessa: neste novo Predador, ou melhor, O Predador, temos o resgate de uma saudosista e magnífica atmosfera dos anos 1980 e 1990 onde tudo começou. Possivelmente este fato se deva ao diretor ser  Shane Black, que para quem não sabe, representou no filme de 1987 o sargento Richard Hawkins. Então temos um membro do elenco original que conhece os pontos principais para transformar a nova produção em uma sequência de abertura para outras estreias futuras.

Desta vez a trama não terá os inícios tradicionais em que esperávamos o desenrolar da história para conhecermos o predador da vez, logo de cara temos a nossa apresentação formal e um grande enigma: ele está sendo perseguido por outro de sua espécie, como? Daí para frente há a inserção de vários personagens importantes como o atirador do exército Quinn McKenna (Boyd Holbrook),  a doutora Casey Brackett (Olivia Munn), o agente do governo (Sterling k. Brown) e o jovem e muito inteligente Rory McKenna (Jacob Tremblay) e um elenco de prender a atenção em todos os momentos chaves.

E no decorrer do filme descobrimos interesses escusos por parte de todos os envolvidos, e principalmente de nosso bom e velho amigo predador, que surge em um momento em que sua raça está desenvolvendo uma inustada maneira de evoluir. E sim, como visto no trailer, temos um Mega-Predador de três metros e meio, é muito alienígena em um corpo só que fará um estrago considerável nesta produção.

Heróis e vilões estão delimitados por uma linha muito fina que nos confunde e nunca sabemos em quem confiar plenamente, uma sacada de mestre do roteiro neste sentido. E por falar na roteirização temos aqui um clássico exemplo de ótimo aproveitamento do potencial de cada personagem. Há humor nos momentos certos, drama e muito sangue com pedaços de corpos voando pela tela. Uma verdadeira volta ao passado quando os filmes de ação eram realmente de ação.

Não esqueça de verificar a indicação de idade do filme, pois durante a exibição para a imprensa a representante da Fox nos avisou que O Predador estará com faixa para maiores de 18 anos, nem sei o motivo de tanto medo, as cenas nem são tão pesadas, nada que já não vejamos no nosso dia a dia de cinéfilos. Mas em todo o caso a produtora já está tentando reverter para uma idade menor, então fiquem de olho.

Prepare sua nave e armas e vá para o início de uma caçada sem precedentes onde vocês pode ser o predador e não mais a presa, mas tudo dependerá de sua coragem e determinação.

por Clóvis Furlanetto –Editor e Predador das notícias de cinema

Tags: