Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Crítica: Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas


Chega aos cinemas a nova animação da Warner Bros. Pictures que promete balançar o mundo cinematográfico de super-heróis de uma maneira jamais vista por produtores, cinéfilos, fãs e interessados na sétima arte. “Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas”  (Teen Titans Go! To the Movies) traz muita aventura, drama e claro, confusão nas telas de todo o Brasil.

Saídos diretamente da programação do Cartoon Network, esses jovens heróis buscam seu lugar ao lado de lendas dos quadrinhos como Batman, Superman, Mulher-Maravilha entre outros ícones ilustres do combate ao crime. Mas não espere um filme sério cheio de diálogos filosóficos sobre o bem contra o mal, eles são escrachados e irreverentes. Preocupados com coisas cotidianas como a melhor música para o momento e os já famosos waffles.

Mutano (na voz de Charles Emmanuel), Robin (por Manolo Rey), Estelar (com Luisa Palomanes), Ravena (por Mariana Torres), Ciborgue (por Eduardo Borguerth) formam a equipe mais divertidas e sem noção que já vi. A história tem como fundo a descoberta de que todos os heróis do mundo possuem seu próprio filme no cinema, menos quem? Sim, Os Jovens Titãs. E para reverter esse quadro eles partem em busca de um arqui-inimigo que possa ser uma referência para que consigam finalmente estar na tela grande e escolhem o terrível Slade (com Ricardo Schnetzer) para ser essa pessoa em suas vidas.

Claro que tudo dá errado e eles acabam em uma teia sinistra de mentiras, falsidades e inveja. Mas a amizade prevalece e eles lutarão lado a lado contra todas as adversidades, afinal, o mal precisa ser detido a todo custo. Fora essa minha necessidade dramática de escrita, o filme é uma série de referências do começo ao fim, não só sobre os personagens, mas outras produções (inclusive de estúdios rivais). E ainda conta com uma participação especial de um grande nome dos quadrinhos, do qual não revelarei sua identidade. Basta saber que ele sempre está em obras de outros heróis concorrentes (fácil de saber, não é?!).

Não vá esperando assistir a uma produção séria, não estamos falando de típicos heróis tradicionais: são os titãs e suas ações beiram a loucura. Esta fase é mais leve e divertida, mas já tivemos os Jovens Titãs mais focados e sombrios em uma outra época da animação.

Prepare seus coração e alma para rir do começo ao fim com inúmeras situações inusitadas que nossos jovens amigos irão proporcionar. As crianças vão gostar, mas os adultos irão amar.

por Clóvis Furlanetto – Editor Titã

Tags: