Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Crítica: Pânico


Chega aos cinemas uma nova produção da clássica franquia que mexerá com os sentimentos dos fãs do gênero terror. “Pânico” (Scream) voltou para resgatar as pendências mortais de seu legado.

Você não leu errado: o nome do filme é apenas “Pânico” mesmo, pois não é uma sequência e nem uma refilmagem. Eu considero uma homenagem que resgata a essência do primeiro filme homônimo lançado em 1996, pois suas sequências: “Pânico 2” (1997), 3 (2000) e 4 (2011) não tiveram a mesma recepção empolgada do público.

Agora, 25 anos após os assassinatos que chocaram a cidade de Woodsboro, um novo Ghostface aterroriza as pessoas que achavam que estavam seguras. E quando um grupo de adolescentes é perseguido pelo serial killer, segredos obscuros serão revelados.

O que chama mais a atenção na produção é a mesclagem entre o antigo e o novo, com amplo destaque para o retorno de Neve Campbell, Courteney Cox e David Arquette em seus papéis de origem (Sidney Prescott, Gale Weathers e Dewey Riley, respectivamente), para ajudar a capturar o assassino que deseja reviver os dias de terror e morte na cidade.

O roteiro brinca com elementos das produções anteriores, satiriza como este capítulo inédito não representa a franquia e de que maneira os fãs estão insatisfeitos. É maravilhoso como o texto é tão bem escrito e sincronizado com as aspirações do público desejoso em ver um filme que retorne às origens do bom e puro terror slasher.

E terror é o que não falta: são doses exatas de suspense, desde a primeira cena. “Pânico” assusta e mantém o mistério até o seu final, mas há muitas pistas que você deve prestar atenção em todo o decorrer da história.

Não posso contar muito da trama, pois o spoiler ronda mais que o Ghostface buscando uma vítima e não saber o que acontece é o melhor que você pode fazer para sua diversão ser garantida.

Caso possa, assista ao “Pânico” de 1999 antes de ir ao cinema. Não que seja indispensável, pois a produção resgata alguns pontos da trama original de maneira a não deixar dúvidas sobre o que ocorreu em Woodsboro.

Cuide de sua segurança usando máscara, álcool em gel e cuidado ao atender ao telefone: pode ser o Ghostface avisando que já está na porta do cinema aguardando você.

por Clóvis Furlanetto – GhostEditor

*Título assistido em Cabine de Imprensa promovida pela Paramount Pictures.