Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Crítica: Pets – A Vida Secreta dos Bichos 2


Chega aos cinemas “Pets – A Vida Secreta dos Bichos 2” (The Secret Life of Pets 2), que promete resgatar as interações entre o cachorro Max e seus amigos Duke, Chloe, Gigi e Mel em altas e emocionantes aventuras que só esses maravilhosos seres poderiam participar.

No primeiro longa, “Pets – A Vida Secreta dos Bichos”, sucesso de 2016, fomos apresentados ao que nossos adoráveis animais aprontam quando saímos de casa. Naturalmente eles são os donos do pedaço e o cão Max (dublado por Patton Oswalt na versão em inglês e Danton Mello na versão em português) descobre que seu reinado está chegando ao fim quando sua tutora adota um novo amiguinho: o desengonçado e trapalhão Duke (Eric Stonestreet / Tiago Abravanel) que irá virar de ponta cabeça a rotina certinha de Max.

Temos aventura, ação e a apresentação dos personagens principais o que não é feita nessa nova produção, por ser desnecessário. Agora vemos Max e Duke totalmente integrados em seu ambiente familiar, mas antes a tutora Katie (Ellie Kemper / Sylvia Salustti) que era solteira, casou e teve Liam, um bebê que de início apavora Max, mas que com o tempo conquista sua confiança e carinho.

Claro que não fica só nisso, enquanto a família viaja para o campo na cidade os amigos de Max estão às voltas com o resgate de um brinquedo que ficou para a cachorrinha Gigi (Jenny Slate / Angélica Borges) cuidar, mas que acaba ficando preso em um apartamento com dezenas de gatos. E um resgate mais audacioso feito por Bola de Neve (Kevin Hart / Luis Miranda) – o coelhinho que era o vilão e agora convive em paz com seus colegas da cidade – quando é chamado para ajudar um filhote de tigre preso por um malvado dono de circo.

Entre todas as confusões, Max aprende a ter mais confiança em si mesmo ao receber os ensinamentos do cão Galo (Harrison Ford / Garcia Júnior) – isso mesmo, o nome é esse – que cuida da fazenda onde a família está em férias. São três situações que ocorrem simultaneamente durante a narrativa e que acabam se fundindo para que todas possam colaborar em uma grande solução de convivência.

“Pets: A Vida Secreta dos Bichos 2” é cativante e quem tiver seus próprios animais saberá exatamente o momento em que cada situação é cômica ou séria. Como tutor de meus próprios pets, posso afirmar com total segurança, que a animação retrata fielmente muitos dos comportamentos que eles possuem em casa. É como se estivesse vendo os meus queridos filhos  peludos na tela do cinema.

Corra para os cinemas.

por Clóvis Furlanetto – Editor Pet

Tags: