Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Crítica: Sniper Americano


american_sniper_new_posterSniper Americano conta a história de Chris Kyle um atirador de elite das forças especiais da marinha americana. Ele esteve na guerra do Iraque e matou cerca de 160 pessoas. Kyle ficou conhecido como A lenda, e sua trajetória foi adaptada para o cinema.

Um filme de guerra nunca é leve, e Sniper Americano já começa com uma cena de tirar o fôlego, o diretor Clint Eastwood mostra logo nos primeiros minutos da trama o quão dura ela será. Ele deixa claro que a posição de Kyle não é fácil e que para estar em uma batalha e sair dela vivo  protegendo seus colegas é preciso tomar decisões difíceis.

A narrativa de Eastwood,  apesar de ficar exacerbando o personagem com o título “ a lenda”, não está preocupada em torná-lo um herói, ele deixa claro que Kyle é uma pessoa comum. Chirs é muito nacionalista e tem um instinto protetor muito forte, o longa consegue traçar bem a personalidade do atirador, mostrar como as coisas começaram foi algo bacana, filmes de guerra se sustentam na ação sem dar muito trabalho para os roteiristas, mas Sniper americano muitas vezes quebra a ação para inserir cenas que apresentam melhor o personagem.

Kyle é  mostrado de maneira sólida,  a posição adotada por Eastwood mostra que o foco não é a guerra, ou os motivos, ou ideais, o foco sempre está em narrar a trajetória de Chirs. A trama traz momentos muito intensos  e a postura de não fugir do relato dos momentos mais pesados da narrativa é o que deixa o longa com um aspecto de “ ver a guerra como ela é”, sem proteção ao espectador.

A atuação de Breadley Cooper é impecável, ele traz átona cada situação vivida, cada decisão tomada e tudo isso sem exageros, exatamente na medida certa, sem contar o empenho físico do ator para conseguir o corpo perfeito para dar vida ao Kyle. Cooper mostra que é um dos melhores atores do momento e que sua indicação ao Oscar foi merecida.

O filme pode ser sim um pouco parcial, mostrando somente um lado da história, mas o espectador deve estar ciente de que a trama é a vida de um atirador americano e que a perspectiva utilizada por Eastwood é uma boa escolha, a trama não poupa o espectador, o longa é forte pra quem conhece a história e ainda mais intenso para quem não conhece, e o que mais agrada é que acima de tudo Sniper Americano é um daqueles filmes que faz o público pensar, um roteiro que marca. Vale a pena ver Sniper Americano.

por Tatiane Teixeira – Especial para CFNotícias

Tags: