Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Crítica: Sonic – O Filme


Se há um personagem de game que tem carisma, certamente é o Sonic, afinal sua corrida atrás de anéis dourados marcou muitas gerações. Agora, quem não teve tanto contato com o famoso ouriço azul pode conhecê-lo melhor, já que “Sonic: O Filme” está chegando aos cinemas.

E a boa notícia é que, quem não conhece tanto o personagem, vai conseguir entender a trama dirigida por Jeff Fowler sem problemas. Agora, quem é fã e está familiarizado com o universo do game vai curtir bastante, uma vez que o personagem faz movimentos clássicos do jogo, como rolar em alta velocidade em forma de uma bola. Também vale dizer que há algumas surpresas ao longo da jornada da simpática criatura (favor não sair até o final dos créditos).

Aliás, o ambiente do jogo é bem retratado no longa desde seu início, quando vemos os famosos anéis dourados subindo no logo da Paramount,  e já nos sentimos parte do universo do filme. A cena de abertura também nos permite lembrar de fases clássicas do game.

Tudo começa com Sonic fugindo dos inimigos de seu planeta e parando na Terra, onde vive escondido em uma caverna, observando os humanos de uma pequena cidade dos Estados Unidos, principalmente o xerife Tom Wachowski (James Marsden) e sua esposa Maddie (Tika Sumpter). Com o tempo, nosso herói percebe que é bem solitário, o que o irrita e o faz correr tão rápido, que destrói toda a fiação de energia elétrica da região.

Isso chama a atenção do governo americano, que convoca o Dr. Robotnik (Jim Carrey) para investigar o caso. Bastante atordoado com a situação, Sonic tenta escapar com seus anéis dourados, mas acaba os perdendo. Para recuperá-los, ele pede a ajuda de Tom, que tem outros planos para a sua carreira de policial. A partir daí, a aventura engrena e o excêntrico vilão de Jim Carrey ganha destaque.

Antes que perguntem, a resposta é sim! A estrela de “Debi e Loide” é um dos pontos altos da produção. Bem caricato, vemos o ator canadense de 58 anos em ótima forma, tanto que arranca boas risadas com seus gestos escandalosos e caretas engraçadas. Quem curte personagens clássicos da carreira de Carrey, como o detetive de animais “Ace Ventura”“O Máskara”, certamente vai curtir esse vilão tecnológico.

Claramente voltado para um público infantil, “Sonic: O Filme” se apresenta de forma jovial e descontraída, o que é bom, afinal de contas, consegue ter uma linguagem simples e uma história alto astral. Partiu cinema curtir com a família!

por Pedro Tritto – Colunista CFNotícias

*Filme assistido durante Cabine de Imprensa promovida pela Paramount Pictures.