Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Crítica: Star Trek – Além da Escuridão


 

CFN_img_startrek_alemdaescuridao_capa_14062013Chega aos cinemas brasileiros “Star Trek – Além da Escuridão” o segundo filme da franquia renovada pelo diretor J.J. Abrams que conseguiu a façanha de colocar nas telas uma roupagem moderna de um clássico da ficção científica.

Para poder situar o leitor que não está habituado com Star Trek, mais conhecido pelos fãs como “Jornada nas Estrelas”: nasceu como uma série de TV no final da década de 1960 e foi desenvolvida pelo produtor e roteirista Gene Roddenberry, rendeu mais 3 seriados e 10 fimes para o cinema (sem contar os novos de Abrams: Star Trek – 2009 e o novo Star Trek: Into Darkness), série animada, histórias em quadrinhos e uma infinidade de artigos colecionáveis.

Dentre as séries lançadas, a conhecida como clássica que iniciou a franquia, tinha como pilar central três personagens importantes: o Capitão James T. Kirk, o Dr. Leonard McCoy e o alienígena Spock.

Em 2009, o diretor arriscou ao reformular um ícone do cinema – ele deixou de lado várias situações e históricos da série para virar de “ponta cabeça” todas as aventuras antigas e criou um novo conceito que revitalizou o conceito e atraiu aos cinemas antigos e novos fãs. Agora com o novo lançamento ele conseguiu o impossível: temos uma nova produção com ação, aventura, humor e os elementos que transformaram Star Trek em um sucesso durante décadas.

E caso você pense que precisa ver o anterior para acompanhar a história eu digo: vá tranquilo, pois a trama é muito bem produzida e pode dispensar uma apresentação prévia. Claro que aconselho que assista ao primeiro (de 2009) e também aos antigos: Star Trek III – A Ira de Khan e Star Trek IV – À procura de Spock, que poderão ajudar na várias referências do filme aos clássicos.

A sinopse oficial informada pela Paramount Picutres resume bem a trama: “ALÉM DA ESCURIDÃO – STAR TREK acompanha a tripulação da Enterprise quando ela é chamada de volta à Terra depois de um ato chocante de terror vindo de sua própria organização. Desafiando os regulamentos e com uma questão pessoal para resolver, o Capitão Kirk leva sua equipe a uma busca com objetivo de capturar uma força de destruição implacável e fazer justiça. Enquanto os heróis são impulsionados para essa partida de xadrez de vida ou morte, amores serão desafiados, amizades serão estilhaçadas e sacrifícios terão que ser feitos em nome da única família que restou para Kirk: sua equipe”. Decidi por colocar na íntegra apenas para não cometer o pecado de comentar algo que possa estragar a surpresa.

O 3D é imperdível, o vilão é terrível e a equipe da nave estelar USS NCC 1701 Enterprise incrível. Tenho lido algumas críticas de outros jornalistas que acredito não viram o mesmo filme que eu, ou pior, não viram as películas que indiquei aqui e não puderam escrever de forma correta com as devidas comparações, por isso tome cuidado e não se prenda por um punhado de palavras negativas. Se você gosta de uma boa ficção, uma ótima aventura e um excelenete enredo: Star Trek – Além da Escuridão é o seu filme

Vá em velocidade de dobra e desvie dos Klingons.

por Clóvis Furlanetto – Editor CFNotícias