Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Crítica: Superpai


superpai
A nova comédia brasileira Superpai, foi adaptada de um roteiro estrangeiro, os brasileiros tiveram a missão de deixar o filme um pouco mais leve para que o público não se assustasse com a trama do roteiro original.  O diretor Pedro Amorim afirma que o longa trouxe o diferencial do personagem  politicamente incorreto para o cinema nacional atual.

Superpai conta a história de Diogo ( Danton Mello), um pai que gosta muito do seu filho, mas que não é tão dedicado como deveria ser, além disso, ele é um cara que ainda quer ser como em sua adolescência , um jovem popular e descolado.

Sem jeito e sem interesse nenhum em cuidar do filho, Diogo é submetido a uma situação desconfortável quando sua mulher (Monica Iozzi) pede para que ele cuide da criança por uma noite enquanto ela vai ficar com a mãe no hospital, o problema é que justo nessa noite é a festa de reencontro dos amigos do colegial, e Diogo não pode perder esse evento de maneira alguma.

É  dessa forma que a trama se desenrola de maneira  engraçada, mas água com açúcar, que vai cumprir bem o papel de entreter o espectador,  inclusive o próprio Pedro Amorim diz que a missão do longa é divertir seu público, ou seja pessoas que gostam de cinema brasileiro.

O personagem de Diogo está mais para péssimo do que para superpai, e é por isso que o filme, apesar de parecer , não é um longa feito para a família (censura 14 anos), o próprio Danton Mello confessa que tentou suavizar o roteiro para que suas filhas pudessem assistir, ele é um rapaz muito dedicado aos filhos e disse que se emocionou ao fazer o longa,  que traz uma pequena reflexão sobre o tema.

Superpai é um bom filme, a indústria cinematográfica  brasileira vem crescendo e essa é a primeira comédia  trazida de um roteiro estrangeiro. O longa não é genial, mas também não é chato e nem cansativo,  tem diálogos engraçados e sequências de cenas de humor bem legais, além de ter uma mensagem final bacana. Para quem gosta de comédias o longa pode ser um bom entretenimento.

por Tatiane Teixeira – Especial para CFNotícias

Tags: ,