Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Crítica: Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw


Quem acompanha a franquia “Velozes & Furiosos” sabe que seus pontos mais fortes são os carros invocados, as explosões e a presença de Dwayne “The Rock” Johnson (Baywatch – S.O.S Malibu) e Jason Statham (Megatubarão). Com base nisso, é correto afirmar que o primeiro spin-off da saga de Dom Toretto (Vin Diesel), “Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw” é bom? A resposta é sim!

Pode questionar ou duvidar, mas o sim vai continuar ganhando. Calma que vou explicar: em primeiro lugar, uma das coisas mais engraçadas de “Velozes e Furiosos 8”, por exemplo, é justamente a rivalidade entre Luke Hobbs (Johnson) e Dekard Shaw (Statham). Ver os dois rivais agora tendo que salvar a vida da agente Hattie (Vanessa Kirby) é divertido. Não faltam insultos e provocações entre os dois o que deixa os diálogos ainda mais engraçados.

Em segundo, o vilão é interessante (sem contar que ele é interpretado pelo ótimo Idris Elba). O fato é que o cara é durão e se apresenta como um bom oponente à dupla protagonista com seus apetrechos tecnológicos e força física. Além do antagonista, vale destacar algumas participações especiais que acabam sendo boas surpresas para a trama.

Por último (e não menos importante), tem a presença da belíssima Vanessa Kirby (Missão: Impossível – Efeito Fallout). Além de esbanjar sua beleza e seus lindos olhos verdes, a britânica mostra que também é furiosa e letal, já que também não economiza nos tiros e na porrada.

Na história, ela vive Hattie e entra em uma cilada criada por Brixton (Elba), em que acaba se injetando um vírus mortal que vai acabar com sua própria vida em poucos dias. Para salvar a vida da espiã, Hobbs e Shaw são chamados ao mesmo tempo pela CIA. Com várias divergências, os dois vão precisar se aturar para encontrar a jovem e salvar o mundo.

Uma das coisas que os fãs da franquia liderada por Vin Diesel vão sentir falta neste spin-off são os carros invocados. Até há alguns modelos estilosos no longa, mas eles não ganham tanto destaque, já que o foco é justamente a relação entre os personagens.

De qualquer forma, “Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw” é um entretenimento justificável e atrativo, afinal, é um bom filme de ação com atores durões e mulheres femme fatale.

por Pedro Tritto – Colunista CFNotícias