Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Crítica: Vingadores – Era de Ultron


235970030,EE4088ED2372F1F8DFBChega aos cinemas brasileiros (uma semana antes dos americanos) a continuação das aventuras do grupo de heróis da Marvel conhecido como Vingadores. Eles combatem as ameaças ao planeta Terra sejam de vilões internos ou de fora de nossa pequena bola azul, mas nesta sequência o problema nasce dentro do coração dos combatentes do mal.

Para quem não acompanha os quadrinhos é importante frisar que o vilão Ultron já é um velho conhecido dos Vingadores, pois é um robô criado para defender a humanidade, mas que vê que o maior problema não são as guerras ou a violência  e sim os próprios humanos. É o que teremos no filme “Vingadores: Era de Ultron”. Um ser cibernético cheio de rancor e raiva que deseja a todo custo destruir todas as formas de vida de carne e osso; mas seu surgimento terá um outro ponto dentro da cronologia cinematográfica, por este motivo os fãs dos gibis tradicionais talvez torçam o nariz. Não que seja algo que diminua a importância do personagem ou a emoção da história.

Tomarei o máximo cuidado para não contar nada de revelador demais, pois seria estragar a surpresa da produção. Vamos primeiramente analisar o 3D, que na minha opinião não ficou sensacional, está simples e não há diferença em ver em 2D, então nem se preocupe com esse detalhe.

Na primeira cena do filme há uma ação de invasão de um complexo inimigo pelos Vingadores, as cenas estão muito “digitais”, ou seja, senti que estava vendo um game, mas depois desses cerca de 10 primeiros minutos, o filme é recompensador, pois são sequências de ação, aventura e humor ao estilo dos heróis da Marvel.

Por falar nos personagens, temos a volta da equipe inteira: Capitão América,  Thor, Homem de Ferro, Hulk, Gavião Arqueiro e Víuva Negra, inclusive preste atenção a estes dois últimos que terão uma participação maior nesta continuação.

Há a inserção de dois nomes que serão do mal, mas farão a migração para o lado bom no decorrer dos acontecimentos, mas que devido às restrições da produtora Disney impostas por outras produtoras não podem utilizar a palavra mutante e nem relacionar esses “aprimorados” na linha cronológica da Marvel.

Temos também a criação de um novo vingador, mas este ser púrpura de grande poder terá uma participação decisiva na batalha contra Ultron e por falar nele a sua “atuação” é uma das melhores que vi nos últimos tempos e olha que ele é um robô! Brincadeiras à parte, o roteiro foi muito bem amarrado e escrito. Sinceramente temos uma história em quadrinhos em movimento na tela dos cinemas.

Não vá embora antes dos créditos terminarem, temos cena adicional que será um êxtase para muitos fãs da equipe vingadora.

Prepare sua armadura, pegue seu martelo do poder, solte a respiração para não ficar verde e vá ao cinema preparado para uma grande aventura.

 por Clóvis Furlanetto – editor CFNotícias

 

Tags: