Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Entrevista: Estivemos na Coletiva de Imprensa de “Greta”


Na tarde de hoje, 30 de setembro, participamos da Coletiva de Imprensa do filme “Greta”. No local estavam o diretor Armando Praça e o ator Marco Nanini. O evento aconteceu logo após a exibição do longa para jornalistas e a dupla pôde contar um pouco de como foi realizar um projeto tão marcante.

Na trama, Marco Nanini interpreta um enfermeiro que trabalha em um hospital público de Fortaleza. Para ajudar sua amiga Daniela (Denise Weinberg) a tratar de problemas de saúde, o homem abriga em sua casa um paciente que se esconde da polícia após ter cometido um assassinado.

A princípio Armando contou que o filme começou a ser planejado em meados de 2008, mas que só começou a ser gravado em 2017. Explicou que em momento algum passou pela sua cabeça, que o longa fosse lançado em uma época em que o cenário econômico e político do país estivesse tão negativo.

Explicou também que existe um processo de perdas e ganhos, inseridos nas camadas políticas que a obra aborda, mas que são fatores essenciais, já que trazem à tona a existência de personagens marginalizados, que lutam contra a invisibilidade, e que existe a responsabilidade de mostrar que essas pessoas merecem o direito de existir da maneira como elas são.

Marco Nanini contou que ao receber o papel não enxergou apenas a questão LGBT, mas que reconheceu ali um personagem excluído e idoso, que não é típico de encontrar em alguns roteiros. Além disso, expressou que sua maior felicidade em relação à produção do longa, foi não ter existido pressão ou censura – algo que ele tem consciência de que será frequente daqui em diante com o atual governo.

O ator também comentou a respeito da ruptura de sua imagem como o personagem Lineu do seriado de TV “A Grande Família” e comentou sobre as possibilidades existentes no mundo cinematográfico. Explicou que sempre buscou inovar de acordo com as propostas que recebia, mas que tanto o cinema quanto o teatro, justamente por possuírem um público mais seleto, lhe possibilitavam aceitar oportunidades mais ousadas, algo que não seria aceito na televisão aberta.

Nanini também falou sobre as cenas de nudez e seu processo de envelhecimento diante das câmeras. O ator contou que tinha o desejo de mostrar seu amadurecimento físico, já que pensava ser justo com o público que o acompanha desde que era jovem. Afirmou que nunca sentiu pudor em se exibir, desde que o roteiro apresentasse um proposta interessante, e achou válida a oportunidade de apresentar esse papel no cinema, já que a televisão é um espaço marcado principalmente por galãs.

A crítica completa você confere aqui no site no dia 10 de outubro, data da estreia do filme nos cinemas brasileiros.

Crédito das fotos: Victória Profirio.

por Victória Profirio – especial para CFNotícias