Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Entrevista: Participamos da Coletiva de Imprensa Virtual da comédia nacional “Não vamos pagar nada”


Participamos, na tarde de hoje, 06 de outubro, da Coletiva Virtual do filme “Não vamos pagar nada”. O divertido evento teve a presença dos atores Samantha Schmütz, Flávia Reis, Leandro Soares, Edmilson Filho, Fernando Caruso, Flávio Bauraqui e do diretor João Fonseca.

Durante a entrevista, João Fonseca falou sobre como foi dirigir seu primeiro filme e sobre as influências de sua vasta experiência teatral. Famoso por dirigir a série de configuração teatral “Vai que Cola”, contou sobre as diferenças entre os formatos e como a vivência como diretor de teatro foi importante para o longa. Os atores, que também participaram em sua maioria da serie, contaram mais sobre as diferenças e semelhanças das obras.

O roteiro do filme é uma adaptação para o cinema da peça de mesmo nome do dramaturgo italiano vencedor do Nobel de Literatura, Dario Fo. João Fonseca explicou como Dario Fo foi uma influência importante e de como a peça, que já foi exibida diversas vezes em vários países, trata de um tema universal e atual, ao abordar a fome, o desemprego e a alta de preços.

O diretor afirmou ter precisado fazer poucas alterações no texto do dramaturgo italiano, apenas retirando algumas referências italianas que seriam estranhas no cenário brasileiro.

No geral, o elenco disse que mesmo tratando de temas que podem ser considerados trágicos e de grande crítica social, a produção é uma comédia leve e bem humorada que se aplica bem aos dias atuais do país, e ressaltou como a comédia pode tratar de temas importantes com delicadeza e bom humor.

Com um grande entrosamento, os atores declararam que a experiência de filmarem juntos foi muito gratificante e divertida e que, apesar de alguns momentos de improvisos, o filme se ateve ao texto e contou com muito ensaio à semelhança das preparações para as peças de teatro.

Também falaram um pouco sobre como foi dar vida a personagens tipicamente brasileiros, trabalhadores honestos que precisam fazer malabarismos para viver com pouco dinheiro, e que por vezes se encontram em situações adversas e diante de escolhas difíceis, mas que ainda assim não perdem o bom humor.

O longa chegará a cinemas selecionados a partir do dia 08 de outubro (data em que você confere nossa crítica aqui no site), e no dia 15 de outubro estará disponível no streaming e no canal Telecine Premium, pelo selo Telecine Première, e em outras plataformas via aluguel digital.

por Isabella Mendes – especial para CFNotícias

Crédito das imagens: Helena Barreto.