Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Entrevista: Participamos da Coletiva de Imprensa Virtual de “O Auto da Boa Mentira”


Ariano Suassuna, escritor paraibano, radicado no Recife, tem um papel inegável na cultura brasileira, e “O Auto da Compadecida”, obra que foi transportada para o cinema com grande sucesso, é um dos maiores indícios disso. Um dos sinais da permanência da importância de Suassuna no cenário brasileiro é a nova produção da Globo Filmes e do Cine Grupo, “O Auto da Boa Mentira”.

O filme, roteirizado por João Falcão, Tatiana Maciel e Célio Porto, apresenta quatro histórias inspiradas em contos do autor e em frases famosas de palestras e entrevistas. Cada uma é baseada em uma dessas frases, que aparecem em filmagens antigas com o próprio escritor. O fio condutor é, como diz o próprio título, a boa mentira, além do bom humor característicos de Suassuna.

Em Coletiva de Imprensa virtual realizada na tarde de hoje, 29 de abril, o diretor, José Eduardo Belmonte, diz ter se inspirado no longa argentino “Relatos Selvagens” e nos nas comédias antológicas italianas da década de 1970. Também contou que gostou do desafio de trabalhar com as histórias de comédia do filme, gênero que, segundo ele, é o mais difícil que existe, e que tentou dar um caráter lúdico ao humor refinado  de Suassuna.

No evento mediado por Renata Maranhão, também estavam virtualmente presentes os atores Leandro Hassum, Renato Góes, Jackson Antunes e Luís Miranda, além de Luciana Pires, produtora do Cine Grupo. Durante a conversa on-line, os participantes falaram sobre como o filme representa um novo olhar para a obra de Suassuna.

Ao contrário de títulos conhecidos, “O Auto da Boa Mentira” não se trata de uma obra regional, mas aborda o lado do poeta como cronista social e de costumes, focando em causos que, apesar de contados com um olhar nordestino, poderiam acontecer em qualquer parte do Brasil.

Os atores também pontuaram como o filme, com a delicadeza e ingenuidade próprias de Suassuna, têm um papel importante no momento atual, pois, mostra como a boa mentira pode ser uma forma de lidar com as adversidades e trazer esperança, além de serem uma característica da grande criatividade brasileira. Segundo Hassum, Suassuna conseguia apresentar em seus causos uma pequena história da mentira de forma genuína e global.

A produção é distribuída pela Imagem Filmes e tem previsão de estrear nos cinemas na próxima quinta-feira, 29 de abril.

Crédito das imagens: Reprodução.

por Isabella Mendes – especial para CFNotícias