Go to ...
CFNotícias on YouTubeRSS Feed

Escape 60: Saiba mais sobre a sala Chernobyl – O Silêncio Mortal


Uma das coisa mais cativantes das salas de escape room é sua capacidade de surpreender mesmo quem já participou de árias partidas. Dessa vez, fui levado por um novo enredo que me fez ficar de queixo caído com a qualidade e emoção proporcionados. O Escape 60 em sua unidade no Bairro de Moema em São Paulo abriu uma sala extremamente assombrosa: Chernobyl – O Silêncio Mortal.

A trama gira em torno de um grupo de cientistas liderados pelo doutor Alexei Pasternak que estão nos arredores de Chernobyl para realizar experiências sobre a recuperação da área após o acidente radioativo que devastou o local, mas o contato com a equipe é perdido e quando um aviso de que pode haver sobreviventes é descoberto a missão é descobrir o que houve e realizar o resgate.

Então, em 60 minutos somos apresentados a uma região devastada pela catástrofe nuclear desencadeada na cidade ucraniana de Chernobyl. A sala é muito bem caracterizada e seus elementos são montados para criar um clima de suspense nos jogadores. Luzes, cheiros e mobiliário totalmente integrados com a história.

O maior diferencial se dá pelo fato de termos pistas dadas por um personagem interativo dentro da sala que tem a função de orientar os jogadores – não de resolver os enigmas, mas dar o caminho correto ou não. Essa interação foi fantástica, pois o monitor / ator Lucas demonstrou um conhecimento profundo de todo o jogo e soube nos conduzir com maestria – ele se tornou uma parte importante do cenário.

Crédito: Clóvis Furlanetto

A sequência de enigmas e pistas é bem elaborada, pois há uma lógica visível, não ficamos perdidos, é só analisar que chegamos à solução. Às vezes nos desviamos um pouco do caminho correto, mas isso é natural, pois uma pista pode ser simples e os próprios jogadores complicam (o que costuma acontecer em grupos muito grandes e hoje estávamos em oito pessoas, número máximo para esta sala). Os cadeados ou trabalhos manuais não foram desenvolvidos para criar a confusão,  mas para fazer a mente funcionar.

Tenho que agradecer ao excelente atendimento do monitor Felipe, que nos passou as orientações iniciais e da nossa calorosa recepção pela Beatriz, que com seu humor e emoção aumentou nossa vontade em conhecer outras salas X-Treme (com participação de personagem).

Sem esquecer de agradecer o convite feito pelo site A Toupeira e a companhia da Equipe Escapers Divertidos. Ah! Saímos faltando apenas 58 segundos para esgotar o tempo. Sucesso total (regado à muita emoção, é claro!).

Aproveite agora e reserve já esta sala cheia de mistérios e desafios.

Crédito da imagem de capa: Reprodução.

por Clóvis Furlanetto – Escaper Editor

Tags: